5 Comentários

Dragon Ball – Volume 1

Depois de dois meios-tankos (dividindo a saga normal da Z) e uma edição deluxe totalmente colorida descontinuada, Dragon Ball chega a uma qualidade inferior à última publicação, mas ignorando isso, vale a pena comprar?

Son Goku é um pequeno órfão de coração puro, mas com uma tremenda força. Depois de viver tanto tempo isolado da civilização, ele recebe a inesperada visita de uma garota! Bulma lhe propõe uma parceria para buscar as sete Esferas do Dragão, que, quando reunidas, são capazes de realizar qualquer desejo! Perigos e adversários não faltarão no caminho dessa dupla inusitada, e os mais variados personagens marcarão presença nesta aventura.

Dragon Ball foi publicado na Weekly Shounen Jump de 3 de Dezembro de 1984 até terminar em 5 de Junho de 1995 com 42 volumes de autoria de Akira Toriyama (Dr. Slump). Dragon Ball foi um grande sucesso, com 3 animes que fazem no sucesso no mundo todo, Dragon Ball foi durante muito tempo o mangá mais vendido da história da revista, até que foi superado por One Piece em 2009.

Vou dar os parabéns pra Panini, para um mangá que saiu de uma edição totalmente colorida para um tanko comum em panel jornal, até que ficou bom.

Eu estava meio rixoso com a nova qualidade, mas até que veio direitinho, recebi minha assinatura em dia, inclusive no mesmo dia do e-mail (mas assim como OP que começou a ter problemas depois do volume 01, vou ficar de olho em você Panini, aguarde e-mails se não ficar direitinho), então dou meus parabéns, o método de envio e a embalagem é a mesma de One Piece, aquela embalagem preta fácil de rasgar com as mãos (mas segura) e via “Mala Direta” (desculpem, não consegui ler a embalagem e ver qual é o método de envio mesmo).

As primeiras páginas da nova edição

A capa ficou bastante fiel a original Japa, aliás, é a mesma coisa, só que tiraram os kanjis, botaram o número do volume e o nome do autor no nosso alfabeto, e claro, o código de barras, ou seja, não tem o que reclamar (podem conferir ambas abaixo).

Mas o lado positivo da capa está mesmo é na lombada, pelo que deu a entender (e segundo nosso amigo Nintakun), terá uma imagem que se formará ao completar todos os volumes, algo simples, mas é legal ver isso do que as lombadas convencionais nos mangás por ai (com isso já sabem, nada de por DB em prateleiras separadas, reorganiza ai pra dar espaço pros 42 volumes).

Como é na japonesa

A lombada brasileira

O papel é aquele de sempre que só melhora se mais pessoas comprarem, papel jornal, maaaaaaaaas, pra nossa alegria ele tem uma gramatura boa e não dá pra ver a outra página (a não ser que tu pegue e ponha na luz, mas ai é com qualquer papel idiota!)

 A tradução está ótima, o texto não está complicado de entender e as piadas ficaram bem adaptadas, meu pobre português não notou erros (talvez eu note se reler, mas eu que vou reler em tão pouco tempo que li pela primeira vez).

Outro detalhe está no capítulo 1 (spoilers após isso) Goku está caçando um peixe e para isso fica nu e numa das cenas mostra o pênis do mesmo, como de praxe da Panini, não houve censuras no bilau dele, então tá de parabéns, quero ver a mesma coisa quando aparecer o bilau do Beel.

Uma coisa que achei meio estranho, e gostaria que alguém me explicasse é o seguinte: Por que as capas que iniciam os capítulos estão no final do volume como se fossem extras? Eu já sei que os tankos da Jump não veem com páginas coloridas, mas nunca vi um que as capas dos capítulos fossem os extras. Realmente não entendi se não era pra por no começo dos capítulos pra que por no final?

Enfim, apesar dessa bizarrice que comentei ali em cima, acho que se você é como eu que nunca leu ou renegou a história quando era criança e tem curiosidade de ler pra ver como é, até recomendo, mas se tiver os meios-tankos vai comprar outros mangás como Homunculus que quero ler o volume final logo. A edição está boa, mas sei lá, para quem já tem só compre se for muito fã.

Créditos pelas imagens usadas no post: Priscila Vieira Villar

 

5 comentários em “Dragon Ball – Volume 1

  1. Então, na edição japonesa que foi usada como base, as capas de cada capítulo publicado originalmente na Shonen Jump ficaram como conteúdo extra no final do volume, mesmo…

  2. As capas de capítulo foram colocados como extra no final simplesmente para não cortar o “ritmo” da história… não ter que parar a leitura! E só pra avisar, a última versão que a Conrad publicou foi a Edição Definitiva e não era totalmente colorida, apenas os capítulos “especiais” eram, o resto era preto e branco mesmo… essa versão da Panini é baseada em uma que saiu recentemente no japão, até por causa da lombada que vem imagens que se completam (diferentes das edições passadas)

  3. Review excelente! Aliás, quero deixar aqui uma imagem da provável lombar completa, com o desenho completo: http://zatsu-gaku.com/images/dragonball3.jpg

  4. Eduardo, foi baseado na versão japonesa, onde as capas foram deixadas como extras do V1.

    Aqui vai uma hipótese, se deixassem as capas no meio de cada capítulo, teria que haver uma página extra de ajuste (provavelmente uma página em branco) para não ficar errada a ordenação das páginas.

Faça um comentário, é de graça

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: