3 Comentários

The Cat Returns, um excelente entretenimento

Imagem

The Cat Returns (em japonês Neko no Ongaeshi) é um filme dirigido por Hiroyuki Morita produzido em 2002. Trata-se de um spin off de outro filme do Studio Ghibli, Whisper of the Heart (em japonês Mimi o Sumaseba), que conta com dois personagens do filme citado que são Renaldo Moon (Muta), o gato de Whisper of the Heart e o Barão Humbert von Gikkingen (a estátua de gato em Whisper of the Heart).

A heroína dessa vez é Haru, uma menina na qual muito jovem já amava gatos; ela sempre muito prestativa e altruísta alimentava os gatos abandonados e conversava com estes, mas sua aventura, no entanto, somente começa quando um dia Haru estava voltando da escola e se depara em seu caminho com um gato carregando um presente, acontecimento no qual acaba despertando a atenção de Haru e sua amiga. O gato por sua vez sai para atravessar a rua e quase é atropelado, porém Haru o salva. Quando anoiteceu, Haru estava indo dormir e recebe a visita inusitada da corte real dos gatos, pois vieram agradecer a prestativa garota por ter salvado o príncipe Lune do Reino dos Gatos; os gatos agradecem e dizem à Haru que no dia seguinte muitas maravilhas começarão acontecer em sua vida.

Após a estranha visita dos felinos, na manhã seguinte, Haru começa a entender o significado das palavras “muitas maravilhas iriam começar acontecer em sua vida”, entretanto essas palavras continham um significado oposto do que esta imaginava, pois Haru foi posta diante de diversas situações inusitadas em sua escola, que por sua vez essas situações geram as cenas engraçadas do filme. Posteriormente a muitos acontecimentos adversos, Haru é convidada pelo o embaixador do Reino dos Gatos. Ela acaba aceitando apesar de apresentar meia contrariedade quando o Embaixador Felino diz à Haru que ela será a noiva do príncipe Lune.

Haru escuta então uma voz dizendo-lhe que procurasse pelo o Barão Humbert von Gikkingen. A garota sem pensar duas vezes obedece a voz e sai em sua busca pelo Barão, uma espécie de gato detetive na qual ela acaba descobrindo que não deve ir ao Reino dos Gatos por causa das intenções do Rei Gato. Todavia Haru acaba sendo levada à força ao Reino pelos gatos da corte.

Imagem

The Cat Returns é um filme muito divertido, agradável e assim como os demais filmes do Studio Ghibli não possui pontos que costumam irritar como na grande maioria dos animes. Haru, a heroína, é uma pessoa com seus defeitos e qualidades; no filme ela é apresentada como uma personagem muito preguiçosa sempre chegando atrasada na escola, além disso, é uma pessoa que necessita urgentemente amadurecer e ter suas próprias opiniões já que o próprio Barão diz à Haru que ela precisava aprender a ser ela mesma.

Outro questionamento bastante plausível e interessante é a relação entre Haru e Barão, visto que há um clima de romance entre ambas as personagens. O filme nos mostra então que podemos superar todo tipo de preconceito e barreira nas relações interpessoais e assim nos tornarmos livres de ideias equívocas e amadurecendo constantemente, assim como nos mostra no final do filme uma Haru agindo com mais maturidade do que no começo do filme. Por se tratar de um questionamento extremamente interessante, deveria ter sido mais bem explanada a relação de Haru e Barão, ainda mais por se tratar de um filme destinado ao público infantil.

Imagem

A animação do filme sob meu ponto de vista é bastante agradável, utilizando de um traço simples e cores pastel nada muito excessivo. Devo confessar que eu não sou uma especialista para discutir sobre animação, considero-me leiga nessa parte, entretanto procurarei aprender a ter uma percepção mais apurada em se tratando disso. A escolha das vozes das personagens também é outro ponto satisfatório da animação, especialmente dos personagens principais, Haru e Barão. Ikewaki Chizuru (Haru) possui uma voz que caracteriza Haru muito bem em tanto que “fofa”, mas sem nada de exagerado como acontece em alguns casos que chegam até mesmo a irritar; Hakamada Yoshihiko (Barão), dono de uma voz extremamente cativante, é responsável por fazer com que o personagem Barão se torne ainda mais envolvente, o que é um aspecto positivo já que Barão é um personagem seguro de si, que tenta fazer com que Haru não seja mais uma menina com inseguranças e com receio de pronunciar seus pensamentos e ideias perante os outros.

O ponto negativo da animação é sua trilha sonora que carece de melodias mais marcantes e bem orquestradas. Particularmente, Yuji Nomi não foi a escolha mais indicada, visto que Joe Hisaishi (Howl’s Moving Castle, Spirited Away e My Neighbor Totoro) é um exímio compositor apresentando sempre melodias maravilhosas que cativam até mesmo pessoas que não são fãs de música erudita. Encantador e envolvente, The Cat Returns merece ser visto e revisto mesmo não estando no mesmo patamar de animações como Howl’s Moving Castle (Howl no Ugoku Shiro), Spirited Away (Sen to Chihiro no Kamikakushi) e Grave of the Fireflies (Hotaru no Haka).

Sobre Jaque

Uma pseudo professora de inglês que ainda precisa se esforçar muito para fazer jus ao título, admiradora de diversas coisas nunca focando somente em um tipo de cultura pois gosta da diversidade que o mundo pode oferecer. Pretende ser fluente em espanhol e russo e se possível ser uma webdesigner por hobbie, ama também animais, Pepsi e sonha poder viajar por diversas partes do mundo.

3 comentários em “The Cat Returns, um excelente entretenimento

  1. The Cat Returns é mesmo encantador, pena ser muitas vezes sem ofuscado por obras grandiosas. É um bom exemplo de que as pessoas deveriam pesquisar mais o historico/filmografia de estúdios e autores, muitas vezes ha uma coisa bem legal lá, mas fica perdida no meio de grandes sucessos. Nada contra sucessos (claro) muito por o contrario.

    Aliás, escrevi sobre Hotaru no Haka, quem quiser passar lá (E COMENTA!)

    http://modernwolf.wordpress.com/2013/01/11/review-hotaru-no-haka-tumulo-dos-vagalumes/

    • Obrigada por comentar. Sem dúvidas, concordo com você, muitas vezes filmes divertidos e bons acabam passando batido por somente não ter aquele sucesso estrondoso, The Cat Returns é tão encantador quanto os outros filmes do Studio Ghilbi, alias sou suspeita a dizer pois eu adoro e sou fã dos filmes desse estúdio.

  2. simplesmente encantador… eu amo a cena em que Haru dança com o Barão.. também acho que deveriam explorar mais a relaçao entre eles..

Faça um comentário, é de graça

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: