2 Comentários

Lado A #02: Natsume Yuujinchou – Uma coletânea de youkais em forma de livro

Olá, pessoal!

Eu sou a Kimono Vermelho, do site homônimo (http://kimonovermelho.blogspot.com.br/). Lá não escrevo sobre animes e, portanto, não entendo a metodologia da blogosfera otaku. O mais perto de algum tipo de análise que cheguei, foi resenhar um livro.

Acabei sendo convidada pelo Ketsura para fazer um guest post para o Another Warehouse sobre Natsume Yuujinchou. Coincidentemente conheci a série no começo deste ano por indicação do pessoal do Twitter e adorei.

Agora vamos ao que interessa… NYANKO-SENSEI!

O Livro de Amigos de Natsume, numa tradução literal, é originalmente um mangá escrito e desenhado por Yuki Midorikawa. E antes que você pense em começar pelo mangá, quero aconselhá-lo a ver primeiro o anime, pois a arte da Sra. Midorikawa é sofrível ao extremo e pode te fazer querer dropar a obra antes de conhecê-la. Estou falando sério.

A análise foi feita totalmente baseada nas quatro temporadas do anime, porque eu não teria tempo de maratonar os episódios e ler o mangá junto. Infelizmente possuo uma vida complicada e um cérebro que precisa de um HD externo.

Não sou boa com resumos, mas é necessário, certo?

Pois bem, somos apresentados a Takashi Natsume, um adolescente que tem a habilidade de ver monstros, entrando na categoria de assombrações, deuses, youkais (criaturas da mitologia japonesa) e etc. É basicamente isso. E que “basicamente” problemático, eu diria.

Por conta desse dom inato e hereditário, ele acaba sendo perseguido por diversas criaturas sobrenaturais, onde no primeiro episódio, acidentalmente, acaba rompendo um selo que prendia um poderoso youkai. A partir daí, Natsume descobre sobre o Yuujinchou e seu poder.

Era uma vez, uma jovem que podia ver o que os outros não viam…

O anime conta a história do neto de Reiko Natsume, uma mulher incompreendida pelos humanos e com má fama também entre os youkais.

Por sempre se sentir sozinha, Reiko resolveu criar o Livro de Amigos, uma espécie de caderno que contém diversos nomes de seres sobrenaturais, que podem ser invocados mediante um ritual. E é por conta desse artefato que Natsume, seu neto, está sendo perseguido no primeiro episódio. A princípio, os youkais não conseguem diferenciar o rapaz de sua falecida avó, mas depois que os boatos começam a correr, é ele quem se torna conhecido.

Há a crença de que é possível saber tudo sobre a vida de uma pessoa com apenas o nome completo e data de nascimento, pelo menos é assim que trabalham as pessoas que chamamos de adivinhos. É por conta disso e da incrível força espiritual, que Reiko tem o poder de controlar aqueles que lhe deram seus nomes, após perderem alguma disputa contra ela. É algo parecido com o que vemos Yubaba fazendo com Chihiro no filme A Viagem de Chihiro (Hayao Miyazaki).

Por causa dessa habilidade do livro, youkais tanto querem tê-lo para controlar os seres sobrenaturais, como querem seus nomes de volta.

Para devolver os nomes, é preciso ter a saliva e o hálito de alguém da mesma linhagem sanguínea de Reiko, no caso, Natsume. E ele decide que enquanto viver, retornará os nomes a seus donos.

História bonita, né? Pois continue sentado que a coisa tende a piorar.

Quem conta mais sobre o Yuujinchou a Natsume é o youkai que foi livrado do selo: Madara. É, para quem conheceu Naruto (Masashi Kishimoto) antes deste anime, só é possível imaginar o líder do clã Uchiha, porém, este é mais bonito e imponente. Usa a forma temporária de um maneki-neko (Gato da Sorte) e atende pela alcunha de Nyanko-sensei (sendo chamado pelos outros de Ponta, Nyangoro, Nyankichi). Basicamente uma bola peluda em forma de gato. Seu corpo original é de uma besta enorme que me parece uma raposa, mas não quero rotular sem ter certeza.

Ele e Natsume fazem um acordo. Nyanko-sensei será responsável por proteger o adolescente, e quando este morrer, o Yuujinchou pertencerá ao youkai. A partir daí uma divertida parceria se estabelece e aos poucos parece se tornar uma grande amizade.

Assim como o passado de sua avó foi turbulento, o fato de Natsume ter herdado essa habilidade também lhe causou problemas quando mais novo. Como seus pais morreram quando ele ainda era criança, começou a dança das cadeiras, onde o garoto seria jogado de parente a parente até chegar aos bondosos Fujiwaras, com quem mora atualmente.

Por conta de tudo de ruim que passou na infância, Natsume culpa os youkais por seu infortúnio, já que os outros humanos, por não conseguirem ver o que ele via, o chamavam de mentiroso e essa palavra está presente em todas as temporadas do anime, trazendo de volta as memórias amargas de um tempo em que ele vivia solitário.

Recém transferido para a cidade, resolveu não contar a ninguém sobre seu dom, e vira e mexe deixa Touko Fujiwara preocupada por chegar em casa pálido, com as roupas sujas ou ensopado.

Ela e o marido Shigeru são parentes distantes dos pais de Natsume. Moram no interior, em uma casa grande e, que posteriormente, o jovem descobre que foi visitada por sua avó, que exorcizou a casa de um youkai chamado Karime, conhecido por fazer as pessoas adoecerem e se mudarem do local para que ele seja o único morador. Por causa da fama de Natsume, Karime retorna a casa e desta vez é o neto de Reiko que exorciza o local, inclusive no mesmo cômodo do primeiro exorcismo, coincidentemente o quarto de Natsume.

Por ter também grande força espiritual, acaba recebendo vários pedidos de ajuda de youkais, como no caso do Chuukyu, quando Hitotsume (de um olho só) e Ushikao (cara de boi) pedem para que Natsume destrua um humano que está “limpando” a área. Descobre-se depois que é um monge que se mudou há algum tempo para a região do Chuukyu, onde vive com seu filho Kaname Tanuma, colega de escola de Natsume, em um templo. O monge explica que seu filho, apesar de apenas enxergar vultos e sentir presenças, às vezes passa mal por conta dos youkais e por isso ele estava exorcizando a área. E é Tanuma o primeiro a saber sobre o segredo de Natsume.

A segunda pessoa é Jun Sasada, sua colega de classe, que em um teste de coragem no antigo prédio da escola, acabou perdendo um amuleto que ganhou de sua mãe. Lá ela foi ajudada por Shigure, uma ayakashi (criatura da mitologia japonesa) que originalmente era um Deus da Sorte, mas por causa da ganância de um homem, foi preso e tomou ódio pelos humanos. Considerando-se impuro, ele jamais recebeu Sasada quando ela foi procurá-lo para agradecer a ajuda. Teve seu nome retornado por Natsume. É, Reiko colecionava nomes de diversos tipos de criaturas no livro.

Os amigos mais próximos, Nishimura e Kitamoto, e os Fujiwaras não sabem sobre a habilidade de Natsume, pois o garoto acredita que pode assustar ou incluí-los em seus problemas, apesar das ameaças de alguns seres sobrenaturais sempre recaírem sobre eles.

O terror de Natsume aumenta quando Tanuma é envolvido em uma dessas situações complicadas, como foi a vez que ele foi possuído ou quando salvou o neto de Reiko do banquete de Omibashira.

É no episódio nove, ainda na primeira temporada, que somos apresentados ao personagem com a trilha mais brega de todo o anime: Shuuichi Natori. Apelidado carinhosamente por mim de “bitch fabulous”. Assista o anime e você irá me entender.

Natori tem dois empregos. O trabalho público é como ator e o trabalho “secreto” é como exorcista, já que sua família é deste ramo. Somente em um anime acontece de um ator famoso colocar óculos e chapéu e não ser reconhecido na rua. ISSO SÓ ACONTECE EM ANIME.

Acaba conhecendo Natsume, quando este estabanado tropeça e só não beija o chão, porque o “bitch fabulous” o segura. Ahh, as fujoshi pira!

Além da aura irritante e da beleza, Natori é capaz de ver ayakashis por trás das lentes de seus óculos, segundo ele, uma forma mais fácil de enxergá-los. Agora que o neto de Reiko encontrou alguém que também consegue ver esses seres, ele acaba se deparando com um sentimento diferente do que pensava que teria.

Natori não se preocupa com os youkais e parece seguir a mesma linha de comportamento dos Matoba (você os conhecerá em breve). Nesta parte do caminho, Natsume está começando a compreender essas criaturas e então desaprova os métodos de Natori. É neste episódio também que conhecemos Hiiragi, que se torna serva do ator-exorcista, e que descobrimos tê-lo conhecido quando criança.

Curiosidade: Natori tem uma marca de nascença em forma de salamandra/lagartixa, que na verdade é um youkai, e percorre todo seu corpo, com exceção da sua perna esquerda. O rapaz acaba a usando para amolecer um pouco Natsume quando este está mal humorado.

Na segunda temporada, conhecemos Tohru Taki que foi amaldiçoada por um youkai que lhe deu trezentos e poucos dias para encontrá-lo novamente e assim desfazer a maldição. Detalhe: o nome da pessoa que ela disser será amaldiçoada também, criando uma espécie de fila, uma ordem em que serão devorados. É ajudada por Natsume, que acaba passando pela experiência de não conseguir enxergar youkais depois de ter seus olhos lambidos por um. Essa situação faz com que ele se sinta solitário e até mesmo triste. Em um dos episódios anteriores ele soube de um caso parecido, de um homem que deixou de repente de ver youkais, e isso fez com que ele começasse a pensar a respeito.

Nessa temporada também conhecemos Nanase, secretária de um forte clã de exorcistas, os Matoba. Natsume começa a perceber que a convivência com pessoas que têm o mesmo dom que ele não será como o esperado. Tanto Nanase, quanto o clã Matoba, usam youkais como meras ferramentas, não se importando em matar ou torturá-los para alcançar seus objetivos. A essa altura do campeonato, esse tipo de comportamento já incomoda e muito Natsume, que agora tem outra preocupação: não deixar que o Livro de Amigos ou sua existência caia nas mãos desse tipo de gente.

É na terceira temporada que enfim conhecemos o líder do clã Matoba, o jovem Seiji Matoba. Com muito menos escrúpulos que Nanase, ele vê em Natsume um enorme potencial. Não é a primeira vez que eu alguém tenta recrutá-lo como assistente, quem começou com isso foi Natori.

Acabei não comentando antes, mas os melhores são deixados para o final, certo? Nem sempre.

Temos Hinoe e Misuzu que ajudam bastante Natsume quando Nyanko-sensei não tem alçada para isso. Misuzu apareceu pela primeira vez no caso do Chuukyu, quando ia matar o pai de Tanuma e foi parado bruscamente por Natsume, já que seu nome está no Livro de Amigos. Acaba não exigindo o retorno, após testar o adolescente para ver se ele era merecedor de carregar o nome de um youkai tão poderoso quanto ele. É no episódio do teste que Hinoe aparece para aconselhar Natsume, que foi (mais uma vez) amaldiçoado por uma ayakashi. Acontece que a mulher é loucamente apaixonada por Reiko, ficando aterrorizada quando descobre que Natsume não é a avó.

Esses foram os comentários sobre os principais personagens de Natsume Yuujinchou.

Algumas criaturas só aparecem em um ou dois episódios, outros são secundários, como os do Chuukyu (Hitotsume e Ushikao) e Kogitsune, a pequena raposa que se encantou por Natsume e sua gentileza.

O anime é bastante rico em lendas japonesas e me lembra dos mangás Nurarihyon no Mago (Hiroshi Shiibashi) que foi anunciado no Brasil como Nura – A Ascensão do Clã das Sombras, e o maravilhoso GeGeGe no Kitaro (Shigeru Mizuki) que nem vou esperar vir para o Brasil, porque nenhuma editora vai querer ficar com material encalhado. Isso que dá morar em um país que adora fanservice e despreza cultura. Pronto, já reclamei o que tinha que reclamar.

Há muitos casos de amor entre youkais e humanos, interferência de ayakashis na vida dos humanos (para o bem ou para o mal), amizade entre eles… Natsume acreditava que todas essas criaturas sobrenaturais eram ruins e que não deveriam existir. Durante sua jornada, sendo devolvendo nomes ou atendendo pedidos, ele acaba percebendo que existem sentimentos e situações que são iguais para humanos e youkais. Apesar de terem uma natureza maligna, muitos apenas se divertem pregando peças ou simplesmente desfrutando da longevidade.

Alguns deles se tornaram ayakashis por culpa dos humanos, sejam as tigelas quebradas como o Kagejawan, os deuses esquecidos como Tsuyukami ou aqueles que foram aprisionados como Shigure.

Natsume se frustra ao comparecer a Reunião de Magos e perceber que seus sentimentos e pensamentos não eram compartilhados por seus semelhantes, pois se o neto de Reiko tinha algum respeito pelos youkais, os Matoba não tem nenhum. Ao menos ele faz amigos, alguns que sabem sobre o seu dom e outros que sequer sonham com isso.

Natori também acaba mudando um pouco com o passar do tempo, por conta de sua proximidade e preocupação com Natsume. Ele começa a ter mais respeito pelos youkais e não os trata somente como ferramentas.

Os Fujiwara são um amor. O casal sempre está zelando por Natsume e nunca deixa de dar atenção e carinho, fazendo com que o rapaz se preocupe com o bem estar deles. Pela própria educação japonesa e pelo que sofreu no passado, o neto de Reiko tem problemas em se abrir com as pessoas e prefere não ser invasivo, perguntando coisas que considera desnecessárias ou demasiadamente pessoais. Isso pode atrapalhar sua convivência com os outros? Sim. No entanto, realmente seria mais fácil contar tudo, abrir seu coração e se entristecer ao ver as pessoas que ele tanto preza, preocupadas e angustiadas?

Natsume tem medo de machucar aqueles que tanto ama, envolvendo-os nesse seu “mundo”. O terror desse pesadelo o encontra no episódio do banquete de Omibashira, quando Tanuma é atacado e inala o veneno do youkai, ficando desacordado.

Ao contrário de um Yusuke Urameshi (Yu Yu Hakusho de Yoshihiro Togashi) da vida, Natsume não é forte ou tem mil e um encantamentos na manga como Natori e Matoba, porém por causa de seu poder espiritual, de vez em quando funciona dar um soco em youkais. Pelo menos ele não é TÃO inútil.

Uma coisa que me chamou bastante a atenção também foi o ritual da devolução de nomes, é simplesmente lindo. As palavras, o papel que precisa ser rasgado para se desprender do caderno, o ato de colocá-lo na boca e soprar. A autora foi genial e o estúdio de animação fez um trabalho esplêndido.

A relação entre Natsume e Nyanko-sensei é interessante. Apesar das desconfianças no começo, é inegável a amizade, mesmo que mascarada usando o Yuujinchou como maior motivo. Os dois se gostam bastante e percebo que o Nyanko-sensei acompanhava Reiko de perto também.

O anime é gostoso de assistir, a cultura de lendas japonesas vista é incrível, a trilha sonora combina bem com a tranquilidade de uma cena e a ação de outra, a arte é magnífica e o que mais me encantou foi o passar das estações. Você pode observá-las sem o pula-pula que existe em outras séries que priorizam o “grosso” e esquecem as minúcias.

O estúdio responsável pela animação foi o Brain’s Base. Como não entendo nada dessa tagarelagem de estúdio, não entrarei em mais detalhes.

A primeira temporada começou a ser exibida em 2008 e a quarta, neste ano.

Pelo que andei xeretando, o mangá continua bem além de onde o anime parou, este que tem episódios fillers, confirmados por Natsumefags da minha timeline. Sim, o mangá continua sendo produzido no Japão, portanto, vamos esperar as próximas temporadas.

Minha temporada favorita foi a segunda por causa da abertura e do encerramento. As outras não tiveram músicas tão legais quanto a dessa.

Senti vontade de dar uma olhada no mangá depois de fazer essa segunda maratona (a primeira foi no começo do ano), só que vou esperar a vontade crescer, porque a arte de Midorikawa… Nossa! Ela desenha pior que eu. E olha que eu desenho mal.

Uma pequena curiosidade: fala-se bastante “yuujin” e não “tomodachi” ou “nakama” (que também significam “amigo”). E a palavra yojinbo/youjinbo (que significa “guarda-costas”) tem uma pronúncia parecida com “yuujin” (amigo). Uma brincadeira com pronúncias, fazendo com que o guarda-costas Nyanko-sensei, seja considerado um amigo também.

1ª temporada:

Abertura: Issei no Koe (de Shuuhei Kita)

Encerramento: Natsu Yuuzora (de Kosuke Atari)

Comentários: A abertura eu achei chata, prefiro o encerramento que é muito gostoso de ouvir, além de ser bom para acalmar e dormir.

2ª temporada:

Abertura: Ano hi Time Machine (de LONG SHOT PARTY)

Encerramento: Aishiteru (de Kourin)

Comentários: As melhores abertura e encerramento, na minha opinião. A abertura é divertida e tem um ritmo gostoso. É da mesma banda que fez a abertura “Distance” de Naruto Shippuden. E o encerramento é emocionante.

3ª temporada:

Abertura: Boku ni Dekiru koto (de HOW MERRY MARRY)

Encerramento: Kimi no Kakera (de Kosuke Atari)

Comentários: A abertura tem um ritmo legal, parece meio preguiçosa. O encerramento é bonito. O intérprete é o mesmo do encerramento da 1ª temporada.

4ª temporada:

Abertura: Ima Konotoki (de Hiiragi)

Encerramento: Takaramono (de Kawano Marina)

Comentários: Outra abertura que não virei muito fã. E mais um encerramento bonitinho, bem no estilo tranquilo do anime.

Eu também procurei algumas informações sobre os dubladores dos personagens principais e meu cérebro quase foi para o espaço quando descobri coincidências macabras.

Takashi Natsume é dublado por Hiroshi Kamiya, que também dublou: Yuzuru Otonashi (Angel Beats), Mephisto Pheles (Ao no Exorcist), Izaya Orihara (Durarara!!!), Itoshiki Nozomu (Sayonara Zetsubou Sensei), Orfeu de Lira (CDZ: Hades – Inferno) e Beelzebub (Yondemasu yo, Azazel-san). Natsume é Mephisto Pheles e Beelzebub comedor de… Deos… Minha cabeça foi pro brejo.

Madara/Nyanko-sensei é dublado por Kazuhiko Inoue, que também dublou: Mamoru Kusanagi (Blue Seed), Eiri Yuki (Gravitation) e Kakashi Hatake (Naruto). Eu assisti Blue Seed, desculpa. NYANKO-KAKASHI-SENSEI! MEO DEOS! YOUKAI NINJA!

Reiko Natsume é dublada por Sanae Kobayashi, que também dublou: Allen Walker (D.Gray-man), Lucy (Elfen Lied) e Akira Toya (Hikaru no Go). Reiko é Allen… Ainda bem que morreu ou teria que pagar as dívidas do General Cross.

Kaname Tanuma é dublado por Kazuma Horie, que também dublou: Seiji Yagiri (Durarara!!!), Noa (Kiba) e Ryuu Tsuji (Special A). Tanuma é Tanuma e fim de papo, o resto eu não conheço.

Tohru Taki é dublada por Rina Satou, que também dublou: Shura Kirigakure (Ao no Exorcist), Negi Springfield (Mahou Sensei Negima!), Mikoto Misaka (To Aru Majutsu no Index) e Rinko Sakuma (Yondemasu yo, Azazel-san). ELA DUBLOU A NAOMI EM CORPSE PARTY, OH MEO DEOS! No OVA, não no jogo. Caramba… Taki e Shura… Iguaiszinhas, só que não.

Shuuichi Natori é dublado por Akira Ishida, que também dublou: Kaworu Nagisa (Neon Genesis Evangelion), Kotarou Katsura (Gintama), Mikage (Kamisama Hajimemashita), Gaara (Naruto), Tamazuki Inugamigyoubu (Nurarihyon no Mago), Xerxes Break (Pandora Hearts) e Shinobu Sensui (Yu Yu Hakusho). Perdi a vida ao saber de tudo isso. Sendo que dei um escândalo ao descobrir que Natori e Mikage eram dublados pela mesma pessoa.

Seiji Matoba é dublado por Junichi Suwabe, que também dublou: Grimmjow (Bleach), Ariwara no Narihira (Chouyaku Hyakkuninisshu: Uta Koi), Greed/Ganância (Fullmetal Alchemist), Undertaker (Kuroshitsuji) e Jamil (Magi). NAÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOOO! NARIHIRA E MATOBA COM O MESMO DUBLADOR. Morte instantânea.

Bem, espero que tenham gostado da minha primeira review de anime, porque ela deu um trabalho monstro por duas semanas. Mesmo assim foi divertido.

Obrigada, Ketsura, pelo convite.

Por Kimono Vermelho (11/10/2012)

2 comentários em “Lado A #02: Natsume Yuujinchou – Uma coletânea de youkais em forma de livro

  1. Vim comentar no meu guest post… FIIIIIIIRS-
    EU CASARIA COM O MATOBA E… Pera!😄
    Obrigada pelo convite. Aprendi que quem resenha anime deve ter o respeito da galera e que nunca mais devo fazer isso, porque só presto para resenhar livros.

  2. Olá, é um ÓTIMO anime, é lento, quem gosta de animes calmos amará esse. Como o Kimono Verlho(?) enfatizou, é bom começar a ver pelo anime para só depois partir para o Mangá….a arte da autora é….diferente……..
    Mas é mto bom.

    Uma dúvida, o ultimo episódio da quarta temporada, ultima até agora, corresponde a que capítulo do mangá ?

Faça um comentário, é de graça

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: