6 Comentários

Conheça o ótimo romance da transcrição da mente de um adolescente: I”s

A vida do homem divide-se em cinco períodos: infância, adolescência, mocidade, virilidade e velhice. No primeiro período o homem ama a mulher como mãe; no segundo, como irmã; no terceiro, como amante; no quarto, como esposa; no quinto, como filha.” – Pierre Proudhon. Esta review falará somente do mangá de I”s. Divirtam-se.

história.

Seto Ichitaka é um garoto japonês de 16 anos normal como qualquer outro e gosta de Yoshizuki Iori, uma garota de sua classe que, após sair em uma revista, ficou famosa a ponto de ter seu próprio fã clube na escola. Desde que a viu, Ichitaka foi tímido demais para conversar com ela. Até que um dia uma oportunidade surgiu: ambos são escolhidos, aleatoriamente, para participarem do Comitê de Cerimônia de Boas-vindas aos Calouros.

Quando as coisas começam a melhorar, a “namorada” da infância de Ichitaka, Itsuki, retornar dos Estados Unidos, para viver em sua casa. O protagonista passa o resto do seus anos no colegial lidando com suas emoções e tentando conquistar Iori, apesar de ele viver pensando que ela não gosta dele, mesmo com a menina sempre sendo gentil e amigável com ele.

comentários sobre a série.

I”s é uma obra magnífica. Os primeiros capítulos não são dos melhores, admito. O protagonista é um garoto no começo de sua vida colegial e ele é exatamente como alguém de sua idade normalmente é: imaturo, inexperiente e indeciso. A única coisa que sabe fazer é amar a garota por quem se apaixonou. A série inteira é construída a partir dos pensamentos dele. Isso mesmo, pessoal, o tempo todo, Ichitaka conversava consigo mesmo, fazendo um verdadeiro monólogo. Com aquele “eu” dele, ele chega a ser extremamente odiável no início da série, sem dúvida.

Juro para vocês que cheguei a ficar chateado e receoso em continuar a ler I”s com um protagonista imaturo que pensava muito. Sorte a minha que não desisti. Pois são esses pensamentos imaturos que carregam a série. Conforme vamos lendo I”s, descobrimos aquilo que é o verdadeiro foco da série. Não é focada no amor, muito menos no slice of life. O verdadeiro foco da série está em mostrar como é o funcionamento completo da mente de um garoto na adolescência a partir do monólogo de Seto Ichitaka.

Conhecemos tudo de Ichitaka ao longo da série. Desde seu início de adolescência, quando ele era extremamente bobo e desconhecedor da vida, até o momento em que ele finalmente se torna um adulto, após todos os entraves da adolescência.

I”s conta todos os passos da adolescência do protagonista mostrando principalmente tudo aquilo que mais roda a mente de alguém que está passando por tal período: amor e sonhos. Os monólogos de Ichitaka mostram uma coisa: alguém nessa idade pensa e pensa muito, principalmente quando gosta de uma garota. Esses pensamentos variam bastante, desde os básicos “o quê será que ela pensa de mim” àqueles clássicos em que o garoto monta passo a passo do que pode vir a acontecer – fato muito ocorrente durante a série.

Tudo isso é construído na base das paixões de Ichitaka e o modo como ele lidou com elas. Nessa idade, somos muito influenciáveis pelas garotas. Quando é por aquela que amamos, tentamos fazer de tudo para agradá-la. Porém, se algo nos chateia, facilmente somos levados pela luxuria da sedução de uma outra garota, afinal, somos imaturos e mentalmente frágeis ainda. E todas essas coisas acontecem enquanto nós, garotos, pensamos. Toda hora estamos refletindo sobre o que está acontecendo e do mesmo jeito que achamos respostas, ficamos perdidos nas coisas que ainda não conseguimos lidar. Ainda assim, tudo isso nos leva pra frente.

Seto Ichitaka não seria um quinto daquilo que tornou-se no final da série se não fosse por aquelas que na vida dele entraram. Cada vez que uma garota aparecia e se envolvia com o protagonista, mais e mais ele ganhava experiência de vida e passava a pensar cada vez mais de modo maduro. Claro que nada disso acontecia rápido. Tudo isso só vinha com momentos tristes e felizes. O drama que o autor consegue criar é muito bom. Ele sabia a hora de aproveitar as situações certas durante as circunstâncias “x” nos períodos “y” de maturidade das personagens.

I”s não seria nada se em cada saga – considero por saga cada período que teve foco em Ichitaka confuso entre seu amor por Iori e pela garota presente no momento que fortemente influenciava ele –, as situações não levassem o protagonista a situações em que ele era obrigado a evoluir sua mentalidade para poder transpassar a situação.

opinião pessoal.

Amei I”s. Fazia tempo que não lia um romance tão bom. Todas aqueles monólogos do Ichitaka me fizeram perceber como é confusa a mente de nós que estamos na adolescência. Todas aquelas reflexões, todas as mudanças constantes de ideias e opiniões, todas as vezes que desistimos ao cair, mas que levantamos ao perceber o quanto avacalhamos. Me senti dentro da personagem e isso foi lindo.

Acho que nada me marcou mais do que as cenas em que o Ichitaka percebia o quão grande era seu amor pela garota “x” e então tinhamos uma página dupla inteira com a mesma sendo mostrada em várias cenas com vários momentos dela, fossem eles de tristeza, de raiva, de alegria. Elas eram páginas lindas demais. Outros momentos reconfortantes eram aqueles que o Ichitaka mostrava seu amadurecimento e, com toda a coragem que reunia, partia em direção daquilo que presava, pronto para enfrentar o mundo se preciso.

Guardarei I”s no meu coração. O final foi perfeito, finalizou a construção de todo aquele personagem chamado Seto Ichitaka que conseguira virar um homem respeitável. Chorei bastante com aquele final que trouxe todos os bons e maus momentos da série a tona. Uma última página linda.

Agradeço aí pela leitura da review. Aguardo um feedback de todos que lerem e se tudo der certo, preparem-se para mais reviews.

Sobre gabiruu

15 anos. Nerd assumido. Adoro ler. Amante de animes de Drama e de Esporte. Pratico Karatê e corro nas férias. Pretendo ser um webdesigner no futuro.

6 comentários em “Conheça o ótimo romance da transcrição da mente de um adolescente: I”s

  1. Gostei da review cara, como eu disse antes para sua outra review você escreve textos que tem o que é necessário para ser considerador um bom texto(Sinto um erro de português no meu comentário, mas dane-se)
    Infelizmente eu não posso acrescentar nada além disso, afinal eu não li I’s, mas posso dizer que a obra parece interessante

  2. Oi, Bi ! Adorei ! Sua escrita é muito boa e seu ponto de vista bem maduro p sua idade. Como o Julio não li I’s, mas da vontade de ler lendo o que você escreveu, sem contar os desenhos muuuuito bem feitos, sabe que isso muito me atrai. Porém gostaria de ressaltar que esses momentos, descritos por você como sendo típicos do adolecente, nos acompanham para o resto da vida, claro que a maioria de nós lida com mais maturidade e os assuntos acabam sendo outros no decorrer da vida, mas eles permanecem. Alias lendo seu post me lembrei do livro que li esta semana, “A Paixão Segundo G.H.” da Clarice Lispector : “Toda compreensão súbita é finalmente a revelação de uma aguda incompreensão. Todo momento de achar é um perder-se a si próprio. Talvez me tenha acontecido uma compreensão tão total quanto uma ignorância, e dela eu venha a sair intocada e inocente como antes.” Que me identifiquei bastante. Enfim, PARABÉNS, ficou ótimo.

  3. Está nascendo um novo escritor,legal….parabéns………….continue nesta pegada…..

  4. Bem… Não sou mais uma adolescente, mas, não faz muito tempo que deixei de ser (afinal, só tenho 22 anos ainda). Adolescência é uma época um pouco complicada para muitos, e o amor é uma das nossas principais complicações. Claro, que há pessoas que sabem tirar isso de letra e outras que precisam apanhar um pouco para poder aprender como funciona a vida. Achei legal a abordagem do autor: mostrar como apanhamos um pouco para compreender o amor e as diversas formas dele. E é interessante, ainda mais, quando um garoto comum da idade do personagem principal se identifica com este. Parece-me ser um mangá de reflexão em relação a como agimos e deixamos de agir diante de uma situação nova, um sentimento novo. Teu review tá ótimo! Ganbatte! \õ/

Faça um comentário, é de graça

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: