17 Comentários

Um dos graves problemas dos fansubs brasileiros

Assistir desenhos e filmes é um hábito que, com muito orgulho, tenho desde pequena. É algo que supera até minha paixão por livros! E por isso mesmo, aos 22 anos de idade, ainda perco horas na frente da TV (e agora do pc) por causa deles . Dentre as animações, com certeza, os animes são meus preferidos. O motivo não sei ao certo, mas, acredito que seja pela construção das histórias, personagens e do design que me é muito mais confortável de assistir do que os “quadradões” americanos. Ou porque eles não caem no clichê de episódios repetitivos com a mesma fórmula de sempre: mocinho vs. bandido. (bem, eles quase sempre não caem.) Bem, não parei para pensar nisso, desculpe-me.

Contudo, o que quero falar aqui não é sobre o quanto gosto de animes e etc. E sim fazer um “post protesto” para chamar a atenção das pessoas para algo que nos falta: um fansub para animes antigos. A cada dia que passa, vejo mais fansubs sendo criados por pessoas dispostas a traduzir, legendar e upar os animes da temporada. Parece uma espécie de tendência que os impede de trabalhar com qualquer outro projeto, fazendo que nenhum se comprometa a trabalhar animes antigos, os primeiros produzidos no mundo. Eu, particularmente, sinto muita falta disso. E nem sempre me convém (e agrada) assistir os animes atuais. Alguns deles são apenas fanservice e nada mais que isso. Roteiro cadê? Enfim, essa minha “Odisseia” por animes antigos começou  quando assisti Kikoushi Enma ano passado e coloquei na cabeça que queria ver o anime original, produzido pela Toei (digimon, dragon ball, one piece) em 1973 e criado por Go Nagai (Devilman): Dororon Enma-kun.

Passei muitas noites procurando por ele. Zero. Nenhum resultado. Nenhum fansub brasileiro (e muitas vezes nem americano tem) tinha trabalhando com ele, só com o remake produzido ano passado pela Brains Base (que na minha opinião ficou ridículo!) e ainda incompleto. Foi frustrante não achar resultados no google e afins. E essa não foi a primeira vez: foi muito difícil achar Vampire Hunter D (1985). Tive que ir até os confins da internet, em site não confiáveis, para encontrá-lo e ainda por cima com uma legenda não muito boa. Aliás, isso é um fato: animes antigos só são legendados por fãs ou por pessoas que se disponham a fazer isso, mesmo que seja de forma amadora.

Sei que o trabalho dos fansubs é imenso. Sei que, às vezes, os animes não possuem tradução para o inglês e que há poucos tradutores de japonês livres. Entretanto, a questão que estou tentando levantar é: por que não traduzir animes antigos também? Por que não fazer animes mais antigos que só foram subados em ING? Tem muitos deles por ai; só falta suba. E é muito chato ir procurar um anime em outra língua, podendo ver ele em PT mas, infelizmente, tenho que ver em ING por que tem 10 subs fazendo o mesmo anime da temporada ou fazendo projeto repetido. Eu digo e garanto (já conversei com várias pessoas sobre) que há público para esses projetos e não somente para as atuais animações. E o fansub nem precisaria se dedicar somente a isso: poderia fazer projetos especiais, dependendo do material disponível.

Ora, minha linha de raciocínio é muito simples: que todos que gostem de animes também tenham a oportunidade de assistir clássicos dos anos 80, 70 e 60 sem dificuldades. Até porque nem todo mundo compreende inglês e espanhol para procurar os animes nestas línguas e aí, complica tudo. Felizmente pra mim (e todos que querem conhecer o Dororon Enma-kun original), um amigo que tenho no MyAnimeList me apresentou a  The Skaro Hunting Society, que legendou (em inglês) apenas 5 episódios aleatórios do anime e isso não é nada, visto que, ele possui 25 episódios ao todo. E o fansub legenda, ainda, vários outros animes, especialmente, da década de 60.

“Mas, Mimi por que tu não fazes um fansub e acaba com isso?” – Bem, não sei como fazer nenhuma função que vejo nos fansubs, se não, já teria me arriscado a montar um.

Sobre Mimi

Ela não existe. Isto é apenas a sua imaginação.

17 comentários em “Um dos graves problemas dos fansubs brasileiros

  1. Bem animes antigos ou atuais nunca foram um problema para min. O que tiver disponível eu assisto, tipo essa temporada que dropei todos os animes e estou vendo apenas Muv-Luv e Sword Art Online.

    O excesso de putaria em desenhos japoneses é algo evidente, porem como direito do consumidor ele decide se assiste ou não. Desenho japonês hoje em dia é algo que vejo em bandas como Restart e One Direction. Eles cantam muito mal mas como são bonitinhos o pessoal vira fan e defendem a todo fervor.

    Com animes é a mesma coisa com menininhas bonitinhas não importa se o anime é bom ou ruim ele vai vender por causa de garotas bonitinhas. E se for para traduzir um anime antigo eu gostaria de Devilman.

    • A questão que tentei levantar não é exatamente o conteúdo dos animes. Claro, que isso atualmente é questionável por causa do fanservice em excesso e compreendo que o consumidor assiste o que quer (por exemplo, de todos os animes lançados esse ano só completei 1 [Another] e nem sei porque, lol). Mas, o que quero é chamar a atenção é que os fansubs não precisam focar apenas nos animes da temporada, existe animes antigos também e que podem ser legendados. Quantos animes dos anos 60 tu viste na vida? O máximo que encontramos são os clássicos dos anos 80! Não que os fansubs sejam obrigados a fazerem esse tipo de projeto, longe disso. Principalmente, porque nem todo anime antigo possui raws disponíveis para download. Mas, por quê não fazer? Mesmo que seja um projeto pequeno, algo especial? Morro de vontade de ver Devilman mas, não há links disponíveis… nem em inglês (pelo menos não encontrei).

      • Fanservice sempre existiu em todas as épocas (e em diversos formatos e gostos), e, em geral, o objetivo dos fansubs é de trazer o que tem de mais novo (deixando assim espaço para que os eventuais licenciadores tragam as coisas mais antigas). Além disso, os fansubs parecem gostar de competir entre si.
        Quanto aos animes atuais, infelizmente tudo atualmente precisa seguir uma “tendência”, foi-se a época em que o risco da variedade realmente compense (depois de todo esse tempo, a parte ruim do capitalismo moderno começa a aparecer).

        • Compreendo teu ponto de vista sobre o fanservice e concordo. Entretanto, esbarramos em mais um problema: a extinção dos animes nas tvs brasileiras. Não há mais tanto interesse ou nenhum interesse (como é o caso da Rede Globo) na importação e exibição de animes nos canais de tv atualmente. E se os animes antigos eram importados através de licenciadores agora, com todo esse desinteresse, quem nos trará? Ainda mais algo com mais de 30 anos de existência! São fatores complicados e que me fazem pensar mais ainda em projetos de animes antigos; idem filmes.

  2. Achei interessante seu post, e, mesmo que hajam coisas com as quais eu discordo (e que estão no comentário da manju) acho válido o que foi dito e também gostaria de ter contato com animês antigos. Por conta disso, estarei enviando a sugestão para 3 dos subs que mais frequento. Se eu tiver uma resposta, retorno pra você 8D

  3. Bom, quem “matou” o anime na tv aberta brasileira foi o governo (e as baixas audiências), além daquele pensamento antigo (ou seria “antiquado”) de que animações são p/ o público infantil ou no máximo juvenil. Pra piorar a situação, os próprios japoneses investem pouco em produções novas p/ o público em geral (tenho a impressão que o investimento p/ produções novas p/ esse público diminuiu muito em todo o mundo).
    BTW, não lembro de assistir nada dos anos 60 (maioria do que passou nessa época foi em preto e branco ou filmes e alguns dos mais famosos deles também foram refeitos nas décadas seguintes com roupagens novas e coloridas), por outro lado, a década de 70 foi quando teve uma popularização maior dos animes lá (surgiram nessa década, animes como Doraemon, Lupin III, Mazinger Z, Uchuu Senkan Yamato, Gundam, entre outros).
    Outra coisa que lembrei agora, mas, os animes atuais são mais comerciais e, ao mesmo tempo, são até mais conservadores, muitos animes das décadas de 80 e 90 (e talvez até das de 70) mostrava muito mais coisa (sim, naqueles termos) do que se mostra hoje (a tal censura do vapor etc, por exemplo)…

    • Existem diversos fatores que causaram a extinção dos animes na TV, principalmente, em canais públicos. Claro, na minha opinião, que isto se deve muito a “ditadura do politicamente correto” que vivemos atualmente: muitos canais não compram animes pelo motivo de serem “extremamente” violentos e sabemos que não é bem assim. Porém, de certo, os tempos mudaram e diferente de quando eu era uma pirralha e tinha várias opções de animes, as crianças de hoje em dia não possuem essa opção. Aliás, as opções de programação para os pequeninos atualmente é péssima. Fora que os japoneses parecem não investir na exportações de animes, uma vez que, fazem a maior parte das sua produções voltadas especialmente para o público japonês e não procuram outros públicos, assim como, os outros países não buscam mais essas produções como antigamente (há 10 anos atrás os animes eram “sagrados” na grade de programação dos canais e programas infantis). Mas, sobre o fanservice, embora os animes de antigamente não tenham quase nenhuma censura, não parece um simples fanservice barato. Apesar de hoje em dia o governo e as TVs falarem em censura e conteúdo educacional, peitos em animes aparecem abundantemente por aí… Mas, isto é um outro assunto, para um outro post.

      É verdade que houve essa popularização dos animes nos anos 70, mas, não tivemos contato com todas as produções da época, tanto, que a maioria dos animes antigos que encontrei, são dos anos 80 em diante. Outras produções como Ge Ge Ge no Kitaro não há traduções disponíveis, sendo este um dos clássicos da Toei e uma grande franquia do estúdio. Na minha mente doentia, se gostamos muito de alguma coisa, devemos buscar suas origens e compreender como seu mecanismo de trabalho funciona. E é assim que penso sobre a animação japonesa: buscar e conhecer animes antigos também, e conhecer como eram as produções de determinada época, o que fazia sucesso, que tipo de fórmula usavam e se os animes são divertidos tanto quanto parecem… Mas, claro.. Isto sou eu. De qualquer forma, acho muito interessante a presença de projetos de animes antigos nos fansubs, tanto para nos divertirmos assistindo-os quanto para aprofundarmos nosso conhecimento dentro desse universo.

  4. Também acho um absurdo esta questão de não legendarem animes antigos, pois a maioria dos fansubs só pega animações mais novas e nem todas agrada o público. Dou os parabéns ao Saikou, por trazer “Detective Conan” desde o começo – eles estão na 5ª temporada – provando que é possível legendar animações antigas e muito bem. E olha que a maioria são séries curtas, o que falta é a vontade de legendá-los como deve: ainda tô esperando um fansub trazer os OVAs e a série de TV do “Gyuver” e os que legendam animes antigos pararem com legendar em passos de tartaruga, o que ocorre com a maioria das séries que costumam pegar.

    • Às vezes, nem é a falta de vontade e sim de material ou tradutor disponível: por exemplo, Ai to Yuuki no Pig Girl Tonde Buurin (SuperPig no BR) começou a ser legendado mas, foi abandonado pelo sub no 4ª episódio por falta de tradutor japonês. Existem uma série de dificuldades a serem encaradas por quem decide fazer esse tipo de projeto, e entendo isso. A questão é: se o fansub possui as ferramentas para fazer um projeto desses (tradutor jp., raws diponíveis etc), porque não fazê-lo? E o problema sobre a lentidão é que os fansubs priorizam os animes da temporada, o público que eles procuram agradar está interessado nesses animes. Aí, depois de tudo isso, tu acabas pensando em que deveria haver um fansub só para animes antigos. Enquanto ele não surge, temos que arriscar a sugerir essa ideia aos fansubs normais e rezar para que eles concluam o projeto. =/

      E looooooooool nem sabia que DC era legendado por algum fansub brasileiro…

      • Sim e são dois fansubs: o que citei tem pegado o anime desde o começo e o NexelSubs tem pegado desde o episódio 600, ou seja, os episódios atuais do anime. Fora que dá pra achar alguns dos filmes e o especial “Lupin III vs Detective Conan”, que o Saikou lançou recentemente: é o primeiro especial, pois este ano lançaram o segundo especial com eles.
        Vale a pena.

        • Interessante esse projeto, porque é um anime bem famoso e tem muitos episódios (é um anime dos grandes que não tem grandes batalhas épicas, não que eu saiba), mas pelo visto, não faz tanto sucesso entre os otakus.. Mas, achei legal o fansub pegar essa produção. Muito legal!

  5. Sou um dos fanáticos por animes antigos, OVAs e Movies da década de 80-90 é o que eu mais tenho em DVDISO…
    O problema é que hoje o fansub brasileiro só quer uma coisa: popularidade. O fansub quer ser famoso, ganhar dinheiro com adsense e doações, para isso, lançam animes atuais e populares.
    Desenhos antigos têm seu próprio nicho (ou seja, o nicho dentro do nicho), sendo assim, mesmo tendo público, este ainda é pequeno. Além disso, a dificuldade de encontrar o material ou até mesmo pessoas interessadas no trabalho de fazê-los torna muitos destes indisponíveis em nosso idioma.
    Eu também gosto de assistir algo no meu idioma, porém, como já me conformei que a qualidade dos fansubs brasileiros só tem decaído e não traduzem tudo que eu quero assistir, só tenho assistido animes em inglês. E quem gosta de animes antigos, o melhor seria fazer o mesmo. Se não sabe inglês, eis um problema.

    • Concordo. Mas, como disse no post, não é pra fazer o impossível e buscar algum material indisponível e sim dar uma chance para que essas produções (desde que elas estejam disponíveis) também sejam conhecidas, muitos mais do que “só citadas” dentro do ambiente de animes e mangás que convivemos. De certo, muitos fansubs (não todos) não fazem mais um trabalho de fã para fã e visam algo lucrativo, um negócio – mesmo que a qualidade do trabalho esteja completamente comprometida. No entanto, ainda mantenho a opinião de que há a possibilidade de alguém trabalhar com esse tipo de projeto; mesmo porque, há pessoas que não sabem inglês e ainda que existam fansubs como o The Skaro Hunting Society não conseguem acompanhar acompanhar o que querem. É um assunto difícil de se discutir por envolver várias questões, todavia, ainda pergunto: por que não?

  6. Talvez o comentário esteja um pouco atrasado, mas olha, se tem uma coisa que eu percebi nesses últimos tempos, é que se você quer alguma coisa, o melhor é fazer por conta própria. Não adianta nada ficar reclamando ou esperando que alguém faça alguma coisa, nesse meio dos animes/mangas e afins, reina um senso de oportunismo e uma má vontade quase obscena.

    Eu concordo com você, a gente não vê muitos animes antigos, e outros bons também nem tão antigos assim, por ai.
    A verdade é que os fansubs acabam não se interessando, é difícil achar as raws, é complicado achar tradutor, a maioria do pessoal não se interessa, quando não vão reclamar de estar traduzindo a “velharia” em vez de ir lançar logo o anime da moda.
    Não da pra ficar culpando também, eles fazem o que quiserem, trabalham no anime que mais gostem, ou não.

    Pra mim o grande problema é que não existe absolutamente nenhuma união entre os grupos. Ninguém se entende, e ai um monte de gente acaba lançando a mesma coisa, e fica mais um monte de coisas boas pra trás. Mas isso sim é uma coisa que não tem jeito, ainda mais agora, é tarde demais pra tentar criar um sendo comum nessa comunidade, isso tinha que ter acontecido a muitos anos…

    O que não da é achar que não da. Dizer que não sabe, ou que não consegue, isso é apenas falta de vontade. Eu vi um manga que parecia legal, e não tinha tradução, podia muito bem sugerir para algum grupo fazer, ou ficar esperando eternamente alguém ter a boa ideia de lançar, mas ao invés disso resolvi eu mesmo traduzir. Sem quase nenhum conhecimento, e sem experiência, só posso dizer que é bem difícil, mas não é impossível. Com esforço e dedicação da para fazer sim. E principalmente com a ideia de que você está fazendo algo que você gosta, e por que você gosta.
    Se começar com a intenção de receber algum elogio ou qualquer outra coisa em troca, não da certo. Tem que ser bem no espirito de fã pra fã mesmo.

    Agora, ficar pensando: “Ah, não tem em português, vou ter que ver em inglês mesmo, droga de fansubs brasileiros!”, e dar as costas, realmente não da certo.

    Essas questões são complexas, acho que não existe ao certo uma resposta para o “por que não?”. E é justamente debatendo que a gente pode chegar a uma solução.

    • Obrigada pelo comentário! \õ/

      Na verdade eu queria chamar a atenção mesmo das pessoas para esta questão. Não tenho como traduzir algo, porque meu inglês é bem ruim e não sei japonês. Entretanto, ando treinando na colocação das legendas nos animes, karaokê e entre outras funções. Já até conversei com um amigo que sabe japonês e que está disposto a ajudar, mesmo assim ele não vai se comprometer totalmente, porque já faz parte de outro fansub. Mas, é difícil encontrar pessoas que realmente estejam interessadas em sair dos projetos da temporada e fazer algo diferente. Parece mais que o prestígio e “ser popular” é mais importante do que fazer um projeto de fã para fã. Aliás, isso deixou de fazer sentido atualmente.😄

  7. Tente entrar em contato com esse pessoal : http://www.projectosoldschool.com/quem-somos/

Faça um comentário, é de graça

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: